domingo, janeiro 26, 2014

A Miragem



O meu coração não tem forma
tão pouco se lhe vê o tamanho
ou alguma medida de tempo

e é cada vez uma vez nova
um chapéu sem fundo mas cheio
daquilo que guardamos cá dentro

e de quando em vez de lá surge
nem sei bem de há quanto tempo
num sorriso uma gota de água

numa memória um sentimento
não pelo que serviu de alento
mas pelo que foi só miragem.
Partilhar