quinta-feira, julho 12, 2012

As palavras que acabei por escrever...





Sei que pensas que o meu afecto desvaneceu e que até eu própria desvaneci por entre a distância e os meandros do tempo.

Mas é muito mais do que isso...

Apesar de parecer perdida, vou-me encontrando cada vez mais e, o meu afecto fugidio e indefinido, tornou-se numa enraizada amizade, tão transparente que te pode até parecer invisível.

E apesar da tua imparcialidade quando as palavras alheias me atacam, tens tido sem saberes, a minha lealdade e em mim um escudo contra qualquer palavra afiada com que te tentam apunhalar pelas costas.

Eu estou presente, apenas sou subtil. Se estiveres bem, eu estou bem.

Não sou fonte de nenhuma desilusão. Se existir alguma, é por ventura fruto de alguma falta de clareza.

Partilhar