segunda-feira, junho 18, 2007

O Dia Depois da Noite


Entrelaço os dedos
Ondulo as mãos
Pelos segredos
Largados no chão
*
Respiro o silêncio
Entrego-me à solidão
Saboreio memórias
Da escuridão
*
E tudo o quero
Sentir e dizer
Implode AQUI!
Dentro de mim...

quinta-feira, junho 07, 2007

Os 3 C's - CERVEJA, CAFÉ e CHOCOLATE: um VÍCIO, ou um BENEFÍCIO?

Este é um daqueles momentos raros, em que me dá um ímpeto de inspiração e tenho de despejar as ideias no blog antes que me desapareçam da cabeça (também li que as falhas de memória estão relacionadas com as carências em ferro, mas isso terá de ficar para outra oportunidade).
Apesar de ser feríado, até fui trabalhar porque não tinha grandes planos para o dia de hoje. Lembro-me que de um colega meu comentar que a empresa estava cheia de revistas, mas não fiz muito caso disso. Depois de almoço, reparei nas pilhas de revistas cor-de-rosa e generalistas amontoadas à entrada e, depois de algumas remexidas, desencantei uma revista de desporto.
Como as revistas de desporto têm sempre artigos de saúde, comecei intuitivamente a desfolhá-la sem passar os olhos pelo índice, até que... eis que me saltam à vista artigos sobre dois dos alimentos que mais falta me fazem no dia-a-dia: o café, que me ajuda a manter a tensão e a minimizar as enxaquecas, e o chocolate, que me ajuda a manter os açucares e a evitar os estados de hipoglicémia (não, não é grave).
E foi assim que comecei a congeminar este artigo, até que, depois de já ter chegado a casa, se fez luz nesta cabecinha: a cerveja... os 3 C's (ao estilo dos 3 R's da reciclagem)!Ora aqui está a informação que pesquisei. Como mandam as regras, as Senhoras primeiro:
Cerveja
"A cerveja tem revelado, em estudos laboratoriais, clínicos e epidemiológicos, propriedades benéficas ou protectoras no que se refere à osteoporose, obesidade e cancro da mama, doenças que afectam particularmente as mulheres.
O silício, mineral que existe em abundância na cerveja, favorece o processo de formação dos ossos e pode prevenir a osteoporose. Um copo de cerveja por dia (com ou sem álcool) fornece, aproximadamente, seis miligramas de silício, cerca de 20 por cento da dose diária recomendada.Para além do silício, as substâncias piridoxina e folatos, álcool, polifenóis e fibra solúvel, conferem à cerveja propriedades funcionais.
Graças à presença de piridoxina e folatos, o consumo moderado de cerveja está relacionado com uma diminuição dos níveis séricos de homocisteína e, consequentemente, relacionado com uma diminuição da incidência de doenças coronárias.
O álcool (se ingerido em doses moderadas) demonstra proteger o organismo contra a doença coronária, através da modulação das moléculas de colesterol. Por reduzir os níveis de insulina, pode prevenir o aparecimento de diabetes do tipo 2."
Para os mais ousados e pacientes, ficam a saber que é possível fazer cerveja em casa, vejam como em http://www.cervejacaseira.com
Café

"Investigadores suecos provaram que o consumo de café não só não aumenta o risco de ataque cardíaco, como pode mesmo ajudar a preveni-lo. O café contém compostos fenólicos (antioxidantes) benéficos para a saúde, que ajudam a reduzir o stress oxidativo. O estudo publicado na American Journal of Epidemiology adianta ainda que, além do mais, o café demonstrou melhorar a capacidade do organismo em usar a insulina, podendo eventualmente previnir a diabete do tipo 2."

Fonte: Tribuna Médica,

in Sport Life, nº 62, Maio 2007

Saiba mais em http://www.positivelycoffee.org/pt/home.aspx

Chocolate

"O chocolate é já conhecido pelos seus benefícios cardiovasculares, mas a grande descoberta prende-se com o facto de favorecer também a circulação sanguínea cerebral. De acordo com dois estudos britânicos, que analisaram a circulação sanguínea cerebral em dois grupos distintos de mulheres - as que consumiram flavonóides (substância antioxidante que se encontra no cacau) e as que não consumiram -, esta aumentou durante o período de duas a três horas nas mulheres do primeiro grupo. A investigação mostrou também, desta forma, as potencialidades que as bebidas ricas em flavonóides podem ter no tratamento de pessoas idosas que sofrem de demência ou que foram vítimas de acidentes cerebrais."

Fonte: Lusa,

in Sport Life, nº 62, Maio 2007

Saiba mais em http://www.chokladkultur.se/english.htm

Partilhar